Esqueça tudo o que você conhecia sobre o PDV tradicional. O futuro reserva um varejo físico totalmente diferente para o shopper. E o cenário pós-pandemia tem deixado isso cada vez mais claro. 

Se de um lado temos o avanço tecnológico e o impulso das vendas online levando muitos a questionarem a relevância do varejo físico, do outro vemos um shopper ansioso por sair de casa para ter experiências que estimulem seus sentidos. Trata-se de um shopper conectado, mas que ainda tem o instinto de experimentar, de tocar e ter interações sensoriais e positivas com produtos e marcas.

Ao contrário do que muitos podem imaginar ao ver os dados relativos à evolução das vendas digitais, a loja física está ganhando relevância na era digital. O PDV não apenas se reinventou, como evoluiu para desempenhar um novo papel: ele está se convertendo em um ponto de experiência (PDX) da marca.

“O cenário atual do mercado é marcado por uma demanda reprimida em termos de atualização de lojas físicas. Temos um shopper mais exigente e com mais poder de barganha indo diretamente para o PDV para ser encantado e convencido a consumir. Ele não quer um dejá vú do que era consumir antes da pandemia e também não prefere comprar online necessariamente”, explica Jean Salun, especialista em retail da Fábrica de Ideias.

Prova disso é o crescimento contínuo da presença do shopper no comércio. O volume de vendas do varejo teve sua quarta alta consecutiva e atingiu patamar recorde, segundo relatório de agosto de 2021 da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgado pelo IBGE. 

As tendências no varejo físico

Embora ainda haja quem acredite que o PDV possa vender sozinho, lojistas de diversos segmentos entendem a necessidade de remodelar a loja de acordo com as tendências comportamentais do shopper.

“Vivemos um momento crítico em que lojistas precisam investir para se posicionarem em um mercado competitivo e imerso em inovação, caso contrário ficarão para trás”, explica Jean.

De campanhas e ofertas personalizadas à análise de métricas em tempo real, as lojas físicas têm nas mãos a oportunidade de intensificar o relacionamento e otimizar a jornada de compra para aumentar a fidelização do shopper.

Confira as principais estratégias e ações para tornar seu PDV um PDX e acompanhar a evolução do varejo físico:

Experiência do usuário (UX)

User experience (UX) se refere ao conjunto de elementos e ações que visam promover a interação do usuário com os produtos e elementos do PDX. O objetivo é explorar experiências sensoriais capazes de atrair e encantar. Ao estimular mais de um dos sentidos, combinando cheiros, decoração, conteúdos dinâmicos e música ou efeitos sonoros, a loja física promove uma experiência mais impactante e intensifica sua influência na decisão de compra.

Ambientes pensados

Uma das estratégias de marketing mais importantes para um PDV é a ambientação de loja. Projetos de arquitetura de loja inovadores e alinhados com a marca têm o poder de otimizar a exposição do produto e aproximar o shopper da marca. 

Entre as preocupações na hora de planejar a arquitetura de loja está a promoção de uma atmosfera de compra que combine tecnologia e design thinking. Por meio do design thinking é possível entender como o shopper se comporta, quais gatilhos utilizar dentro da loja e como expor os produtos de maneira funcional e encantadora para criar ambientes focados na experiência do shopper e elevar vendas. 

Uso de tecnologia

Conveniência, customização e controle são alguns dos benefícios oferecidos pelo uso da tecnologia no PDV. É possível investir em soluções que disponibilizam informações relevantes e interativas, que permitem facilidade no pagamento, além de encantar e reter o shopper, estimulam o upsell e crossell.

Uma solução que representa o futuro do varejo físico é a Smart Shelf: gôndolas inteligentes, capazes de mensurar, analisar e compreender a interação dos consumidores com os produtos. Além disso, o uso da tecnologia possibilita a compreensão das zonas mais quentes e frias da loja, o ânimo do consumidor, quem é o seu público e como ele se comporta. 

Ominicalidade 

A ominicalidade confere mais poder de venda expandindo e integrando seus canais. O futuro do varejo físico caminha conectado à digitalização. Essa junção dá origem ao termo phygital. Se o seu negócio ainda não incorporou esse conceito, é importante começar!

Alinhamento entre comunicação de marca e experiência no PDV

Desde a identidade da marca às sensações que ela pretende promover no consumidor, toda a comunicação pensada nas campanhas de marketing precisam estar presentes também no PDX para garantir a integração da estratégia e intensificar seu impacto na experiência do cliente. 

Por isso, é fundamental considerar no planejamento das campanhas de marketing a decoração e o mobiliário da loja, que pode incluir diferentes tipos de display, expositores de loja, entre outros materiais de PDV. Afinal, é na loja que a mágica acontece!

Aprenda com quem já fez certo

Sherwin-Williams

A Sherwin-Williams possui um dos cases mais interessantes em seu segmento. Em suas lojas, além de expor de maneira intuitiva as cores de seu produto, o mobiliário planejado permite uma experiência de compra mais interativa e segura para o shopper. 

Para estimular o contato do shopper com as ações da empresa no meio digital, foi incluído um espaço para comunicação que convida o shopper a fazer o download do aplicativo ColorSnap Visualizer.

O projeto foi desenvolvido em parceria com a Fábrica de Ideias e nele é possível observar as principais fases de um projeto de sucesso, entre elas: análise do canal, estudo do comportamento do shopper, criação de materiais de PDV sob medida, logística, transporte e instalação. 

Amazon

Basta olhar a dinâmica de crescimento da Amazon para perceber que a força do varejo físico nunca foi questionada. A multinacional, reconhecida por nascer e dominar o varejo digital, está andando na contramão para muitas pessoas ao investir no varejo físico com milhares de lojas em cerca de 100 localidades. Lojas que incorporam tendências importantes e que precisam ser monitoradas em sua concepção. 

A Amazon Go apresenta um modelo de loja revolucionário. Para adquirir os produtos, basta entrar na loja com o smartphone logado no app da Amazon para fazer o check in, o checkout e o pagamento instantâneo dos produtos ao selecioná-los na loja. Sem filas, sem caixas e com controle digital total do comportamento do shopper. Um conceito de conveniência que possivelmente será adotado por outras lojas do segmento.

Os recursos já sofisticados de análise do comportamento do consumidor da Amazon estão cada vez mais robustos e deixando os varejistas tradicionais que não estão investindo em conhecer seus clientes ultrapassados. 

Vou investir no meu PDV! Como começar?

Se você entendeu a importância de investir no seu PDV e quer torná-lo um Ponto de Experiência, está no lugar certo! Para começar, sua empresa precisará de um fornecedor/parceiro experiente, com capacidade produtiva e que invista em inovação. Entre as prioridades na hora de decidir estão: 

1. Atendimento de prazos

No topo das preocupações de qualquer profissional da área está o cumprimento de prazos. Por isso, é fundamental escolher um parceiro que transmita confiança com relação e demonstre competência para desenvolver seu projeto de acordo com o planejamento estabelecido. 

2.  Time de especialistas em campo para execução de loja

A ativação de um projeto que leve inovação ao PDV requer o envolvimento de diversos profissionais em diferentes frentes, a depender do tipo de solução e material envolvido. Opte por um parceiro com grande verticalização e know-how.

3. Investimento em inovação

Por último, mas não menos importante, contar com um parceiro que traga soluções personalizadas, pensadas de acordo com as necessidades do seu PDV e com as tendências do mercado, é fundamental para o sucesso do seu projeto. Apresente suas necessidades e ouça a proposta tendo isso em mente. 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.