Já mencionamos aqui a importância do material de merchandising e como ele pode ajudar a sua marca a explorar os pontos extras de loja.

Por meio de um único display, é possível combinar visibilidade e inovação no ponto de venda para deixar seu produto em evidência e estimular vendas, elevando o sell-out.

Estratégico na gestão comercial, o sell-out é o indicador das vendas realizadas diretamente para o shopper no PDV. 

Uma operação focada em sell-out (não apenas na etapa da venda ao varejo ou distribuidores) traz o shopper para o centro da estratégia, o que permite um olhar amplo para a cadeia de suprimentos, gerando resultados positivos para toda a rede: indústria, ponto de venda e shopper.

Hoje vamos apresentar um dos campeões em sell-out: o display de balcão.

 

Exposição perfeita: conheça o display de balcão

 

Também conhecido como display de mesa, o display de balcão é uma ferramenta utilizada para exposição de produtos pequenos da categoria de compra por impulso.

Por ficar exposto em locais de acesso contínuo do shopper, é um dos materiais de PDV que mais geram impacto no ponto de venda por seus diversos benefícios:

  • É leve;
  • Não exige esforços na instalação/ativação;
  • Informa, estimula, entretém e fideliza;
  • Altamente personalizável, se adapta de acordo com os objetivos e necessidades de cada produto, marca e local;
  • Tem um custo reduzido em relação a outros materiais de PDV;
  • Pode ser exposto em diversos locais, não se limita apenas a um ponto;
  • Ocupa pouco espaço.

 

Display de balcão: onde expor?

 

Por serem menores, como o próprio nome sugere, geralmente são posicionados sobre balcões, mesas de atendimento ou próximos a checkouts. Mas não se engane: não existe um local certo para positivá-lo. Qualquer lugar com livre acesso e que garanta alta exposição pode ser interessante para sua estratégia.

Seu poder visual e potencial de comunicação é enorme, por isso é considerado um investimento essencial para aumentar a visibilidade da marca, fazer lançamentos, popularizar produtos, estimular compras e gerar fidelização.

Para elevar sell-out no PDV: Conheça 9 displays de balcão de sucesso

 

Confira agora uma seleção de 9 displays de balcão exclusivos da Fábrica para ajudar você a escolher a melhor opção para sua estratégia de merchandising. 

Nossos displays de balcão são injetados, sustentáveis, resistentes e compactos. Possuem sistema modular, espaço para comunicação e personalização.

Fique por dentro dos diferenciais de cada um:

1. Skin BI

 

DISPLAY DE BALCÃO

DISPLAY DE BALCÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Skin BI é um display diferenciado. Ao mesmo tempo em que é extremamente compacto, pode ser adaptado a diversas embalagens e tipos de produtos.

Seu sistema modular permite dois tamanhos de fundos: pequeno e grande, que podem ser alternados conforme a necessidade da marca. E no topo de toda essa personalização, ainda permite gancheiras.

Falando em personalização, ele possui amplo espaço para comunicação sem esconder o produto. É possível incluir decoração nas laterais e na testeira e customizar com a logo nas bandejas.

2. Cubeta

 

DISPLAY DE BALCÃO        DISPLAY DE BALCÃO

Quer um display perfeito para produtos a granel? Aqui está o Cubeta! Além de compacto, o cubeta tem a opção de ser pendurado, fixado na gôndola ou no checkout. Ou seja, aproveita muito bem o ponto extra. 

Altamente personalizável, seu espaço para comunicação é amplo. Todos os espaços podem ser aproveitados para customização. 

É um uma ferramenta eficaz, porque promove visibilidade para a marca e acessibilidade para o produto.

3. Alegro BI

Display de Balcão             DISPLAY DE BALCÃO

E aqui vem um dos queridinhos do balcão! Um dos principais diferenciais é seu formato que permite acesso frontal e dianteiro ao produto. Sua bandeja comporta uma quantidade alta de produtos e sua estrutura, altamente personalizável, permite troca de comunicação. 

Seu sistema é modular e também recebe uma leve inclinação.

4. Arquibancada BI

DISPLAY DE BALCÃO

 

Sua marca precisa de customização? O display arquibancada pode ser a melhor alternativa para sua estratégia.

Seu sistema modular permite exposição com ou sem cúpula ou aparador e pode ser empilhado, ganhando dois ou três andares. Inclusive, por suas laterais serem injetadas, o display não depende de cúpula para ter mais andares. E tem a grande vantagem de ser desmontável, reduzindo o tamanho da caixa de embarque

5. Lego BI

Display de balcão

Com o tamanho da bandeja mais largo e com menor profundidade, o Lego BI é um display modular e compacto que cabe em qualquer espaço no PDV, comportando uma boa quantidade de produtos.

Personalizável, sua marca pode escolher com quantos andares compor a ferramenta.

Além disso, seu principal diferencial é a inclinação, que projeta os produtos para frente, contribuindo com a visibilidade e a pega.

6. Standard BI

DISPLAY DE BALCÃO

Como o próprio nome diz, esse é um display mais genérico, ideal para qualquer tipo de produto. 

Diferente dos outros, ele pode ser feito com material totalmente transparente para elevar a visibilidade dos itens. Trata-se de um display focado 100% no produto. O display praticamente some!

Seu sistema modular oferece a opção com ou sem aparador e sua base larga comporta vários produtos. Tudo isso com outra vantagem: o tamanho reduzido.

7. Slim BI

DISPLAY DE BALCÃO

O Slim BI atrai o shopper com seu formato diferenciado e lúdico, perfeito para marcas que querem dar um toque de diversão ao balcão. A solução tem ainda uma inclinação que confere visibilidade e destaque aos produtos. 

Sua estrutura é bem resistente e com tamanho grande para comunicação: lateral, testeira e frontal. Ideal para uso com caixas display devido às dimensões.

8. Hill BI

DISPLAY DE BALCÃO           DISPLAY DE BALCÃO

O Hill BI é um display modular do jeito que a gente ama: tem opção de colocar gancheira em cima e é bastante amplo, atendendo um planograma diversificado de SKU.

Pode ser produzido com material transparente, garantindo visibilidade total para os produtos, que podem ser dispostos de maneira variada e diversa. Também permite comunicação lateral e frontal.

9. Smart 310

 

 

 

 

 

 

 

Altamente customizável, o Smart 310 é um display com ótimo custo-benefício. Sua bandeja atende perfeitamente quem deseja planogramas maiores para comportar produtos.

É um display de balcão com design moderno, comunicação cambiável e que possibilita diferentes configurações de corte especial nas decorações laterais e testeira.

Se a sua marca precisa de um material sustentável, ele pode ser uma excelente opção, pois pode ser fabricado com material 100% reciclado.

Para inspirar: cases de sucesso exclusivos

 

Em uma estratégia de merchandising, o display de balcão é uma ferramenta potente. Entre os principais resultados atingidos por nossos clientes estão: 

  • Maior capilaridade, presença de PDV
  • Alta visibilidade
  • Aumento de market share
  • Aumento de sell-out

Veja três cases de marcas de sucesso que implementaram o display de balcão em sua estratégia de trade marketing e obtiveram excelentes resultados no PDV:

 

  • Ferrero
DISPLAY DE BALCÃO

Display Bolinha

Se existe um display mais personalizado para a Kinder, desconhecemos! 

Lindo e lúdico, o Kinder Bolinha ganhou todos os PDVs por onde passou, encantando o shopper de todas as idades – como a própria marca já faz há tantos anos. 

O resgate à emoção da marca é inegável. Totalmente customizado, o display é literalmente a representação do mascote da marca em loja e foi feito para comportar um alto número de produtos, se apresentando por si só como um grande e divertido convite ao consumo do Kinder Ovo. 

Desenvolvido para o balcão e para pendurar, o resultado só poderia ser um: total destaque e visibilidade no ponto de venda, conexão com o shopper e aumento de sell-out. 

 

 

 

 

 

  •  Nestlé 
Display Square

Display Square

 O Display Square foi desenvolvido especialmente para a categoria de chocolates da Nestlé. A ferramenta se destaca por sua modularidade. Com um sistema totalmente modular, compacto e leve, ela agrega otimização logística e fácil implementação no PDV. 

Sua identidade visual é única e permite destaque absoluto para a marca, além da modularidade e tamanho largo de bandeja. Desse modo, os produtos são expostos de maneira organizada e personalizada para as necessidades e perfil de cada PDV.

É possível ainda adaptá-lo para expor produtos a granel, incluindo uma cúpula transparente para elevar a visibilidade dos produtos. 

Por esses e outros motivos, essa é uma solução campeã de vendas no PDV.

 

 

 

 

  •  Perfetti Van Mele

Display Pudding

Fizemos a produção e execução desse display premiado no Prêmio Popai Brasil 2021, o qual nasceu exclusivamente para acolher a bala Mentos. É uma peça totalmente inovadora com design único no mercado e abordagem lúdica para atrair o shopper.  

Além de possuir um design inovador, o material não tem nenhuma similaridade no checkout com outra peça e acaba se destacando no PDV.

O planograma foi elaborado de forma estratégica. A proposta do display era ser escalável e acoplar uma alta quantidade de produtos por peça. Desse modo, ele consegue comportar 54 stickers de Mentos em um único display, o que contribui automaticamente na reposição e nas vendas do varejo. Esse é um resultado alcançado pela equipe de design e engenharia, que conseguiu otimizar o uso do material com criatividade e de maneira funcional.

A comunicação da solução é cambiável, permitindo a troca da arte do display ou até mesmo a customização para os canais (clientes) da Perfetti. Além de valorizar a identidade e atributos cultivados há mais de 80 anos pela marca, o grande diferencial do projeto é a qualidade do material: leve, resistente, compacto, fácil de montar, escalável, exclusivo e visualmente atrativo para o público-alvo.

 

E aí? Qual dessas opções você considera a melhor opção para elevar o desempenho de sua marca no PDV? Comente!

 

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.



A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

Como tem sido o desempenho da sua marca no PDV? 

Seus produtos estão posicionados de modo a facilitar a satisfação do shopper e aumentar o sell-out?

Uma estratégia de trade marketing de sucesso passa pela escolha do material de merchandising ideal. É aí que entra em cena uma das principais ferramentas para qualquer ação de merchandising: o display de chão. 

O display de chão é uma solução inteligente e versátil que, ao ser implementada em um ponto extra, alavanca o potencial de vendas e promove alta performance no PDV.

Neste artigo, você vai conhecer mais a fundo o display de chão, um tipo de material de PDV que não pode faltar em suas ações de merchandising, e descobrir como escolher o melhor formato para garantir performance.

Como aumentar o desempenho no PDV?

 

Realizar uma execução assertiva da estratégia de trade marketing no ponto de venda não só é essencial para manter seu fluxo de vendas, como também para garantir a melhor experiência para o shopper em sua jornada de compras.

O primeiro passo é um diagnóstico de suas dores e necessidades:

  • Falta de organização dos espaços de loja?
  • Dificuldade de promover determinadas categorias de produtos?
  • Redução da lucratividade?
  • Falta de visibilidade da marca em pontos estratégicos?

O segundo, para qualquer que seja o diagnóstico, é entender a fundo quem é o seu shopper e como ele se comporta, quais são suas dores, necessidades e expectativas, para que assim você possa entregar valor a ele.

Após entender que o shopper se comporta no PDV seguindo hábitos e que sua interação com o ambiente da loja segue um roteiro, é necessário avaliar também quais são esses pontos de contato onde os seus produtos podem se encontrar.

É importante conhecer todos os pontos de contato do shopper com a marca, que incluem os pontos naturais e os pontos extras.

Nesse sentido, entra em cena uma das soluções mais potentes e práticas do merchandising: o material de ponto de venda.  

Por que investir em materiais de PDV?

 

O material de merchandising é uma solução que ajuda a sua marca a explorar os pontos extras de loja, integrando conveniência e estética no ponto de venda de maneira funcional.

Por meio de uma única peça, é possível promover comunicações complexas e criativas capazes de influenciar o comportamento de compra do shopper a curto e longo prazos. 

 

“Entre os materiais de PDV, o display de chão se destaca por proporcionar uma maior modularidade, ampla área de comunicação e otimização logística, o que garante excelente custo-benefício para o cliente”, explica Dijalma Mota, Coordenador de Projetos da Fábrica de Ideias.

 

O que são displays de chão?

 

Um dos modelos de display mais robustos e utilizados no merchandising, o display de chão pode ser considerado como uma mídia no PDV capaz de promover a exposição de produtos em pontos extras, impactando o shopper em posições estratégicas dentro de sua jornada de compra.

O display de chão pode conter gancheiras ou bandejas e permite a exposição de um volume elevado de itens, em diversos tamanhos e formatos, e alto destaque, além de poder apresentar decoração e ter um leque imenso de cores disponíveis que tornam cada estética única.

Trata-se de uma solução que pode otimizar seus resultados de maneira exponencial no ponto de venda já que organiza seus produtos e traz visibilidade e interação para sua marca, atraindo e fidelizando o shopper. 

Ele pode ser usado em campanhas pontuais de trade marketing para transmitir ou reforçar uma mensagem da marca e elevar vendas dentro de um período sazonal ou como parte da estratégia institucional da marca para toda a rede varejista. 

Uma olhada rápida para o varejo e é possível identificar displays de chão dos mais diversos tipos e formatos. 

Contudo, o sucesso dessa mídia depende da maneira como o produto é exposto e da escolha estratégica do modelo de display de chão e do tamanho mais adequado para o ambiente de exposição, tendo como foco primordial a experiência do shopper.

Como escolher o melhor display de chão?

 

Devido ao alto volume de soluções disponíveis, para garantir sucesso em sua estratégia é necessário considerar algumas variáveis que, uma vez analisadas, facilitarão a escolha do display ideal.

Os critérios a serem avaliados na escolha do display de chão são:

  • Planograma, que está diretamente ligado ao sell-out;
  • Modularidade, que implica facilidade de ativação e otimização logística;
  • Custo-benefício para se adequar à sua verba de trade marketing;
  • Volume de peças: variável que se relaciona à expansão e capilaridade;
  • Durabilidade: que determina o tempo de permanência no PDV (temporário ou permanente);
  • Versatilidade: se é possível configurá-lo de acordo com sua marca;
  • Comunicação cambiável: se é possível alterar a comunicação de acordo com a sazonalidade da sua campanha
  • Capacidade de carga por bandeja e display, diretamente ligada à estabilidade do material no PDV;
  • Sustentabilidade: se pode ser uma solução sustentável que não agride o meio ambiente e valoriza a sua marca

 

10 Tipos de display de chão para alta performance

 

Fizemos uma seleção especial com as soluções criadas pela Fábrica para facilitar sua escolha e planejamento.

Todas as soluções são multicanais. Isso significa que atendem todos os formatos de loja, desde canal farma, varejo alimentar, lojas de departamento, de conveniência, homecenter (construção civil) a canais de consumo imediato, como bares e restaurantes, entre outros.

Elas também atendem a todos os critérios: são modulares, possuem alta capacidade de carga, versatilidade, comunicação cambiável e ótimo custo-benefício. E tem mais: podem ser produzidos em larga escala com fácil implementação e otimização logística.

Além disso, podem ser usadas em diversos pontos de contato no PDV: na entrada, no meio da loja ou no checkout, salvo algumas peças que possuem particularidades únicas na escolha do posicionamento ideal.

Confira agora os 10 melhores tipos de display de chão para alta performance no PDV:

 

1. Linha de displays de chão Flex

 

 

Vamos começar com um de nossos best-sellers: o Display Flex. 

O nome flex é inspirado em sua versatilidade e flexibilidade: com variações no tamanho da bandeja, as peças são altamente adaptáveis e personalizáveis, comportam gancheiras e também podem ser desenvolvidas com material reciclável, pois são injetáveis.

Seu design diferenciado, garante total visibilidade e destaque no ponto de venda.

 

2. Linha de displays de chão Smart

 

 

Aqui está uma solução que aproveita bem o espaço da loja: o Smart.

Essa linha de displays com tubo tem ótimo custo-benefício. É conhecida, principalmente, por ser uma solução viável, prática e econômica.

Seu nome deriva da sua principal característica: é um display inteligente que nasceu para facilitar a execução no ponto de venda. 

Sua montagem é super fácil: em menos de 3 minutos seu display pode ser montado e ativado no PDV

No topo de tudo isso, esse display também permite personalização completa, inclusive com variação no tamanho da bandeja – como o Smart Quadrante Toblerone – podendo ser sustentável.

A solução é excelente para explorar o cross category, inserindo o display smart com categorias que se complementam.

 

3. Display de chão Pedestal

 

 

Com uma estética bastante elegante e funcional, a linha pedestal é uma solução ideal para produtos a granel.

Perfeita para impulsionar vendas de itens de maneira unitária.

 

4. Display de chão Tubular

 

 

Outro campeão de vendas de produtos a granel é o display de chão tubular. Com um design versátil, ele permite explorar de maneira muito criativa os atributos da marca e garantir interação, elevando vendas em qualquer ponto da loja.

 

5. Display de chão FSU

 

 

Aqui está um display ideal para checkout. Seu maior diferencial? As bandejas com alcance dos dois lados.

Além disso, a exposição de produtos pode ser realizada com a bandeja reta ou inclinada. Na versão inclinada, a bandeja é inteligente: ao retirar um produto, o outro desce naturalmente para o acesso do shopper.

Se sua marca precisa de uma solução com design moderno, segura e que aproveita bem o espaço de loja, você acaba de encontrá-la!

 

6. Display de chão Multicategoria

 

 

Quando o assunto é versatilidade, o Display Multicategoria poderia estar no topo da lista. 

Outro aspecto customizável é a comunicação. O display possui ampla área de comunicação tanto nas bandejas, quanto em suas laterais, sendo possível trocar a comunicação de acordo com a campanha, seja ela de lançamento, produto, marca ou institucional.

A modularidade também é um diferencial. Seu transporte e montagem são facilitados pela inteligência aplicada em seu desenvolvimento.

Ele é fornecido desmontado, sua caixa de embalagem é pequena, reduzindo custo logístico. Além disso, o material é leve, resistente e de fácil transporte. Isso é o que chamamos de otimização logística!

Esse display pode ser produzido inteiramente em PET reciclado. É um produto premium, que suporta altas cargas, e ideal para planogramas maiores.

 

7. Linha de displays de chão MOB

 

 

Esse projeto nasceu para caber no baú das motos dos promotores, o que evidencia a facilidade de transporte. 

O nome MOB vem de compacto. Mas não se engane! Apesar de compacta, a bandeja suporta altas cargas, como outros displays robustos.

Portanto, se sua marca precisa de uma solução modular e fácil de implementar, essa é uma das queridinhas.

 

8. Linha de displays de chão DIQ

 

 

Confira a quantidade de produtos que dá pra colocar na linha DIQ. Para quem procura um display grande, essa é a melhor opção.

Seu principal valor agregado é a área de comunicação. Com a marca aplicada e a possibilidade de comunicar campanhas, o display é personalizável e moderno. Tem uma ótima aparência que valoriza a apresentação dos produtos.

Esse display é famoso por ampliar a área de planograma e estoque de produtos. Além de ser sustentável, roloutável, modular e versátil! 

Existe muito espaço para inovação nessa linha. Por exemplo, o DIQ cesto é uma solução ideal para produtos em promoção a ser posicionado em qualquer local do PDV.

 

9. Linha de displays de chão EVO

 

 

O EVO é um display robusto e, além de muito funcional, um charme. 

É possível montar diversos módulos em diferentes versões: reta, 90º e 60º, dependendo da quantidade de carga que deseja que ele suporte.

Quando na versão reta, é possível acrescentar gancheiras injetadas à peça.  O sistema modular é diferenciado.

Tem vasta área de comunicação. Além disso, é altamente personalizável: a comunicação é cambiável, possibilitando uma troca de artes. Pode ser utilizado para venda de multicategorias e permite explorar o cross category. 

Isso sem mencionar a versatilidade. Altamente personalizável, esse display de chão permite alterações diversas para atender ao planograma do cliente, como inserir porta e alterar sua angulação, por exemplo.

 

10. Linha de displays de chão GRIFE

 

 

A linha Grife é uma linha diferenciada. Com um design único e moderno, ela permite a comunicação de muitos produtos em um só lugar, promovendo visibilidade e impactando o shopper em sua jornada.

O display é sustentável, feito de material reciclável. Resistente, como os demais, não degrada ao longo do tempo, e pode ser utilizado em diferentes campanhas com a possibilidade de troca da comunicação e um sortimento de produtos diferenciado de acordo com cada estação e necessidade.

É “levar ou levar”!

E aí? Qual dessas opções você considera a melhor opção para elevar o desempenho de sua marca no PDV? Comente!

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.



A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

O Brasil é um dos países com mais alto índice de compras por impulso do mundo.  

Para Gilberto Strunck em seu livro Compras por Impulso, esse comportamento do shopper brasileiro tem relação com o aumento do poder aquisitivo das classes C, D e E. Mas sabemos que as compras sem planejamento são um costume nas classes A, B e C principalmente, segundo estudo da SPC Brasil e CNDL.

Esse cenário é uma grande oportunidade para lojistas e varejistas que possuem um bom share of visibility aumentarem vendas no ponto de venda. 

Você sabe como aproveitar essa oportunidade? Sabe criar estratégias de trade marketing para usar o comportamento do shopper a favor de suas vendas?

Neste artigo, vamos dar dicas de como elevar seu share of visibility para estimular as compras por impulso e converter vendas. 

Conheça os fatores que incentivam o shopper a comprar por impulso e aprenda a implementar ações de merchandising que alavanquem seus resultados no PDV.

 

O que são compras por impulso

 

Vamos começar entendendo melhor o conceito: compras por impulso são aquelas não planejadas. O shopper não fez pesquisas prévias de preço e itens alternativos e não incluiu aquele produto em sua lista de compras. Pelo contrário.

Ele tomou a decisão de comprar o produto no momento em que foi estimulado, ou seja, por influência de fatores externos.

Desse modo, essas compras acontecem para satisfazer um desejo gerado no shopper de modo instantâneo, geralmente durante sua jornada no PDV.

 

O que mais influencia a compra por impulso

 

Atualmente, as compras por impulso representam uma parcela relevante do consumo. Cerca de 60% dos consumidores realizam esse tipo de compra (dados da SPC Brasil e CNDL). 

Para Strunck, o impulso é gerado no lado direito do cérebro. Ao contrário do que ocorreria no lado esquerdo, que é mais racional e analítico no processo decisório, a decisão torna-se menos consciente e mais emocional. 

Quando falamos em lojas físicas, o shopper é influenciado ao:

  • Encontrar um produto em destaque;
  • Perceber uma boa oportunidade de compra;
  • Receber algum estímulo visual como expositor, mobiliário ou vitrine que atraia sua atenção; 

Os fatores, portanto, que mais estimulam a compra por impulso no ponto físico são:

 

1. Produtos em alta

 

Quando o shopper entra no PDV e se depara com produtos que seus amigos, familiares ou influenciadores estão usando ou sobre os quais estão comentando existe uma tendência natural advinda do interesse em adquiri-lo. Especialmente se os produtos em questão estão em destaque e bem comunicados. 

Dessa forma, é importante acompanhar quais são as tendências de mercado e os produtos em alta e investir em sua comunicação e destaque no PDV. 

Uma categoria que merece constante investimento é a de balas e gomas de mascar, uma vez que o Brasil é o 5º país com maior mercado de candies, categoria que se destaca pela compra de indulgência. Outro segmento que precisa de atenção é o de bem-estar e saúde, considerando a tendência de alta demanda por produtos de saudabilidade.

 

2. Merchandising no PDV

 

 

Já falamos muito sobre o poder do merchandising no PDV e sua capacidade de influenciar o comportamento do shopper.

Já é comprovado que quando há um estímulo visual na loja e os produtos são colocados de forma organizada e bem exposta, ocorre um aumento de vendas e melhora significativa da satisfação do shopper em sua experiência de compra.

Simples estímulos visuais podem gerar resultados muito promissores, pois o shopper é muito sensível a cores e agrupamento de produtos. Isso pode ser explicado porque nosso cérebro retém mais atenção quando há lógica e harmonia nas coisas ao nosso redor.

Segundo o neuromarketing, o impacto visual causado pelo material de merchandising pode refletir na permanência do shopper por mais tempo diante da gôndola, o que o leva a adquirir mais produtos e uma variedade maior do mix.

O merchandising tem esse poder de aumentar a percepção da qualidade da experiência de compra e isso é incrível! 

Mas como fazer isso na prática? 

A maneira mais eficiente é por meio de materiais de PDV: expositores atrativos e mobiliários de loja não apenas promovem destaque para os produtos, mas atraem, despertam o interesse e encantam o shopper. Eles são os grandes responsáveis por incentivar a sua tomada de decisão no momento mais importante da jornada de compra: quando ele está no PDV.

Atualmente, existem tecnologias avançadas que viabilizam o uso de uma diversidade de materiais sustentáveis que promovem inovação e criatividade na comunicação com o shopper, comunicando os valores da marca, além de destacar os produtos.

 

3. Promoções

 

Para tipos de produto em que o shopper é mais sensível ao preço, vale investir em ações que o tornem mais competitivo, promovendo liquidações, descontos ou promoções. Aqui, vale investir em gatilhos mentais, como da urgência e escassez.

Contudo, mais uma vez, a forma de comunicação e visibilidade conferida à ação são proporcionalmente relacionadas ao seu sucesso.

 

O que é share of visibility e como elevá-lo

 

Não só a compra por impulso como também qualquer outra compra depende do seu nível de visibilidade no ponto de venda. Quem não é visto não é lembrado! Portanto, tudo o que sua marca puder fazer para ser encontrada, apreciada e consumida ela deve fazer.

Share of visibility é uma ferramenta que permite o acompanhamento de indicadores estratégicos relacionados ao seu nível de visibilidade comparado à concorrência em um determinado espaço no PDV.

Além disso, viabiliza a identificação de estratégias de divulgação e venda dos seus principais concorrentes com o foco no desenvolvimento de estratégias de trade marketing eficazes para crescimento e aumento consistente das vendas de sua marca.

Basicamente, estamos falando de disputa por visibilidade. Aumentar sua participação no PDV significa ocupar os espaços para fazer a sua marca ser mais vista que a dos concorrentes

Não investir em visibilidade é perder oportunidades para a concorrência direta e indireta.

 

Dicas para aumentar seu share of visibility

 

Agora que você já entende mais sobre o comportamento do shopper e a importância do share of visibility, confira 4 dicas para elaborar suas estratégias:

 

1. Encante o shopper

 

 

Estimular o shopper é a palavra da vez. Não é de hoje que o shopper busca uma experiência de compra que vá além do que o esperado, isto é, que o surpreenda e arranque dele um “uau”. 

Por isso, é preciso investir em ações e esforços que valorizem o ambiente, os produtos, o posicionamento na gôndola, a conveniência e tragam mais interação, acolhimento e orientação na jornada de compra.

 

2. Posicione-se estrategicamente no PDV

 

 

Certamente você já conferiu a estratégia de recomendação de produtos em e-commerces. Do mesmo modo que, ao acessar uma página de um determinado produto em uma loja virtual, são feitas recomendações de outros produtos similares ou que se complementam, seu produto pode estar localizado em um ponto estratégico de modo que o shopper reaja naturalmente à sugestão de comprar o seu produto devido à sua visibilidade.

Aqui destacamos a importância de estar presente em pontos extras, escolhidos de maneira estratégica para aumentar sua visibilidade e influenciar o comportamento do shopper.

Seja para destacar uma solução, seja para facilitar a compra, esses espaços passaram a ser estratégicos no atendimento ao shopper. 

Para Vanessa Lopes, Gerente de Marketing da Fábrica de Ideias, o desempenho de um PDV apoia-se em dois pilares: quantidade de shoppers e volume de compras. 

“O varejo e a indústria conseguem atuar juntos no segundo pilar, aumentando o ticket médio a partir de comunicações inteligentes e materiais de merchandising”, avalia a especialista.

 

3. Presença no checkout

 

 

Uma das recomendações é trabalhar categorias de impulso nos checkouts e em outras áreas que tendem a ter uma concentração de shoppers por mais tempo, como filas de espera de caixas que, atualmente, devido às orientações de distanciamento, tem invadido os corredores.

Como citamos anteriormente, existem fatores que estimulam as vendas por impulso nessas áreas quentes do ponto físico. Como exemplo, podemos citar o display aéreo Peg&Lev. A solução é um lançamento da Fábrica de Ideias e foi projetada especialmente para aumentar o share of visibility e estimular compras em categorias de impulso. 

Entre seus benefícios estão:

  • Alta visibilidade: solução aérea que gera mais visibilidade e vendas por impulso
  • Aumento de sell-out: ideal para gerar vendas por impulso de produtos leves e de alto giro como: balas, gomas, medicamentos
  • Versatilidade: permite personalização de acordo com a identidade da marca ou campanha e corte especial
  • Solução injetada: leve, fácil de implementar
  • Fácil implementação: ideal para ser ativado em checkouts e balcões 
  • Capacidade de carga: Excelente para itens leves e a granel
  • Antifurto: dificulta roubos e furtos de produtos no checkout

 

Display aéreo Peg&Lev

 

Além disso, o Peg&Lev se destaca pela modularidade, durabilidade, design e acabamento, otimização logística, custo-benefício e sustentabilidade. Para saber mais, é só entrar em contato conosco.

Depois de toda essa conversa, você está pronto para tomar decisões que vão aumentar seu share of visibility e ajudar sua marca a aproveitar as oportunidades de compras por impulso? Deixe aqui nos comentários!

 

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.



A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

Sustentabilidade já não é mais apenas um discurso. Com o passar dos anos e as mudanças climáticas, trabalhar práticas inovadoras e sustentáveis se fez necessário, principalmente para as empresas, que são responsáveis pela maior parte e volume do resíduo produzido em suas produções.

Atualmente, existe uma lei no Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, implementada desde 2010, que responsabiliza as empresas pelo destino das embalagens descartáveis que saem das lojas, passam pelas casas dos consumidores e são transformadas em lixo.

Trazendo esse conceito para o trade marketing, você sabe o que é sustentabilidade no PDV e porque a sua empresa deveria investir?

Continue lendo o nosso post e saiba mais!

 

Merchandising sustentável e economia circular

Sustentabilidade no PDV ou Merchandising Sustentável é um conjunto de ações e práticas sustentáveis praticadas por empresas que possibilitam o desenvolvimento de materiais promocionais para o PDV através da economia circular de embalagens plásticas, visando a proteção do meio ambiente e garantindo qualidade de vida para essa e futuras gerações.

O Banco Mundial prevê que o mundo gere 3,4 bilhões de toneladas de resíduos até 2050, um aumento de 70% na comparação com 2016. Sendo assim, um dos maiores desafios para reverter esse quadro é a gestão correta dos resíduos, partindo da redução na extração de recursos da natureza e promovendo a economia circular através de:

  • desenvolvimento de produtos sustentáveis
  • redução de dependência de matéria-prima virgem
  • priorização de materiais reciclados e mais duráveis
  • utilização de materiais reciclados, como o plástico

O conceito de economia circular não é novo, mas vem ganhando força com o engajamento de mais empresas em boas práticas para a proteção do meio ambiente. Em se tratando de materiais de PDV, a economia circular já é uma realidade e tem sido praticada por grandes marcas como Pepsico, Coca-Cola e Ambev.

 

Por que investir em Sustentabilidade no PDV?

Além de beneficiar o meio ambiente e a sociedade, as iniciativas e ações sustentáveis praticadas pelas empresas geram percepção muito positiva nos consumidores.

Segundo estudo da IBM de 2021, o número de consumidores que afirmam considerar a responsabilidade ambiental muito ou extremamente importante ao formar uma opinião sobre uma marca aumentou 22% nos últimos dois anos.

E tem mais: os consumidores estão dispostos a gastar mais em marcas ambientalmente responsáveis.

O shopper passou a valorizar mais do que benefícios econômicos e de qualidade. Agora princípios ambientais, éticos e sustentáveis são prioridade. Um outro estudo realizado pelo Instituto Akatu revelou que 55% dos consumidores pretendem priorizar empresas responsáveis com questões ambientais.

Esses dados comprovam que ações sustentáveis têm um grande impacto na sociedade e precisam estar na agenda de fabricantes e varejistas que desejam ser competitivos e agregar valor à sua marca.

De acordo com Felipe Silva, especialista em Sustentabilidade da Fábrica de Ideias, “Ser parte de iniciativas que promovam a economia circular é uma forma das empresas demonstrarem sua responsabilidade socioambiental e fortalecer a marca, já que os consumidores estão cada vez mais conscientes do papel que as organizações possuem em gerar impacto positivo para a sociedade.”

 

Como praticar a sustentabilidade no PDV?

Para iniciar um processo de boas práticas sustentáveis na sua empresa, é necessário conscientizar e engajar todos os colaboradores, investindo em treinamentos e palestras que apresentem o tema e sua importância.

Se a sua empresa deseja investir em sustentabilidade e levar esse conceito para o PDV e ações de trade marketing, seguem algumas dicas:

  • Comunique e exponha suas iniciativas sustentáveis por meio do seu material promocional
  • Promova a economia circular através de materiais de PDV sustentáveis em suas campanhas de merchandising
  • Alinhe sua estratégia com os parceiros e fornecedores, a fim de engajar toda a cadeia
  • Tenha metas globais de sustentabilidade e compartilhe com sua cadeia de valor
  • Promova ações de desenvolvimento sustentável com o apoio de fornecedores que estimulem a economia circular

Veja como funciona na prática, a economia circular com MPDV:

Material de PDV sustentável valoriza sua marca e produto

Como já dissemos, é possível levar o conceito de sustentabilidade para as ações de trade marketing da sua empresa através de soluções ecologicamente corretas desenvolvidas com material 100% reciclado e que promovam a economia circular. Inclusive, te contamos aqui 5 benefícios de trabalhar com material de PDV sustentável na sua empresa.

E quando falamos em sustentabilidade no PDV, o plástico é um dos substratos mais utilizados no desenvolvimento de soluções sustentáveis, no entanto, muitas vezes é tido como vilão no quesito meio ambiente. Mas, se pararmos para refletir, será que ele é mesmo o problema ou o descarte incorreto e a falta da implantação da economia circular é que prejudica seu potencial de reciclagem?

Os dados mostram que o plástico é um dos materiais com maior potencial de reciclagem, mas, no Brasil, seu índice de reciclagem é o menor, com 22,1%, se comparado aos outros materiais como aço (47,1%), alumínio (97,3%) e papelão (68%).

Aqui na Fábrica, a economia circular do plástico tem sido aplicada há mais de 10 anos. Através de diversas ações durante todo o processo produtivo e o cuidado de escolher os fornecedores e parceiros corretos, conseguimos desenvolver mais de 440 mil produtos sustentáveis e reutilizar mais de 550 toneladas de plástico, o equivalente a 11 milhões de garrafas PET. 

“A utilização de fontes alternativas de matéria-prima pela indústria deve ser encarada como uma oportunidade de as organizações reduzirem sua exposição ao risco e agregarem diferencial competitivo. Além disso, a crescente escassez de recursos naturais não-renováveis faz com que a utilização de matéria-prima reciclada seja mais rentável ao longo do tempo.”  afirma Felipe Silva – especialista em Sustentabilidade da Fábrica de Ideias.

 

Materiais de PDV sustentáveis: exemplos e cases para se inspirar

Selecionamos alguns cases e exemplos práticos a partir de estratégias com foco em sustentabilidade realizadas pelos nossos clientes e que podem servir de inspiração para o seu negócio. Confira:

Rack Coca-Cola:

Display reciclado para Coca-Cola, produzido inteiramente com PET reciclado, o que equivale a 240 garrafas recicladas, aproximadamente.

 

Display Lego – PepsiCo:

Material de PDV sustentável da Pepsico, produzido com PP reciclado e equivalente a 425 embalagens de salgadinho recicladas.

 

Rack Brahma Duplo Malte – Ambev

Solução 100% reciclada que serviu como peça de exposição para lançamento de produto. Cada display equivale a 185 garrafas PET recicladas.

 

Quer tornar suas ações de trade marketing mais sustentáveis com soluções ecologicamente corretas para o PDV? Fale com um de nossos executivos, conte com a Fábrica!


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 25 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda.

Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

No desenvolvimento do projeto para o seu material de PDV tudo precisa ser pensado nos mínimos detalhes para que ele entregue performance, mais visibilidade, resultado e atenda as necessidades do shopper. Afinal, o MPDV é uma das ferramentas mais poderosas para atrair, destacar o produto, despertar a compra e gerar lembrança no shopper.

Mas você sabia que existem diversos tipos de materiais de PDV e que cada um tem uma finalidade?

Ao planejar e definir sua estratégia de merchandising, o fator que mais determina o tipo ideal de material para o seu projeto é o objetivo da exposição. Seja para lançamento de produto, divulgar uma campanha institucional, fortalecer sua marca, aumentar a capilaridade, entre outros. Todos esses objetivos conversam diretamente com o material que será usado no seu projeto.

E é sobre esse tema que vamos falar no post de hoje.

Confira também:

  • O material de PDV ideal para cada objetivo de exposição
  • As melhores tecnologias para desenvolvimento do MPDV
  • Fatores determinantes para a qualidade do seu projeto
  • Exemplos de material para cada objetivo

1. O material de PDV ideal para cada objetivo de exposição

Os materiais de merchandising podem ser explorados de diversas maneiras, mas de forma mais objetiva, podemos defini-los de acordo com o tempo de permanência ou pelo ponto de contato no PDV.

Materiais de merchandising e tempo de permanência no PDV

• Permanente

Ficam por um longo período no PDV (em torno de 1 ano ou mais) e geralmente são institucionais, ou seja, colocam em destaque a marca do produto. Servem para demarcar o espaço da indústria no PDV. Podem ser soluções de metal ou MDF.
Ideal para campanhas institucionais e fortalecimento de marca no PDV, esse material tem como grandes vantagens a durabilidade e acabamento premium.

 

• Semipermanente

São materiais com um tempo de permanência médio no ponto de venda: em torno de 6 meses a 1 ano. Servem para campanhas institucionais, sazonais ou até mesmo lançamento de produtos.

Tradicionalmente, podem ser feitos de plástico (injetado ou moldado em vácuo).

Se a sua marca precisa aumentar a capilaridade e ganhar escala no PDV, esse tipo de material pode ser uma boa pedida. Além de serem leves, modulares, duráveis e resistentes, também podem ser desenvolvidos com material reciclado, o que contribui para a sustentabilidade do planeta.

 

• Temporário

Materiais desenvolvidos para ações de curto período, como um lançamento ou para incentivar a venda de algum produto com dificuldades de giro. São geralmente produzidos em papelão e são descartados rapidamente.

Fonte: Printi

Fonte: Printi

 

2. Materiais de merchandising e pontos de contato no PDV

Os materiais promocionais também podem ser definidos de acordo com os espaços ou pontos de contato no PDV. Geralmente são posicionados em pontos extras para garantir a dupla exposição no PDV e aumentar a interação do produto com o shopper.

“Para cada ponto de contato, existem mixes específicos de materiais.”, afirma Rubens Sant’Anna, especialista em trade marketing.

Confira abaixo os principais pontos de contato e os materiais de PDV mais indicados:

  • Vitrine (ambientação e display aéreo);
  • Entrada de loja (tótem e ilha);
  • Check-out (display de checkout);
  • Balcão (display de balcão);
  • Ponto extra (display de chão, ponta de gôndola);
  • Ponto natural (ambientação de categoria);
  • Corredor (ilha, display de chão);
  • Cross selling (display gravitacional, display carona).

Nós contamos melhor sobre cada tipo de material de PDV nesse post, mas seja ele um display de chão, uma ponta de gôndola, um display de balcão ou uma ambientação de loja, cada um pode ser produzido com um tipo de tecnologia diferente, que impacta diretamente no resultado final do projeto.

 

3. Qual a melhor tecnologia para desenvolver um material de PDV?

Não existe uma resposta exata para essa pergunta. Tudo vai depender do seu planejamento, objetivo de exposição, investimento, cobertura e prazo de campanha.

O sucesso de um material de PDV envolve muitos fatores e um dos principais deve ser a escolha de parceiros qualificados e com uma entrega de qualidade, que não comprometa seus resultados. Todo investimento precisa valer a pena e ter um ROI positivo para justificar futuras ações e decisões estratégicas junto à sua equipe.

“Não existe tecnologia melhor ou pior para exposição no PDV. Tudo irá depender das condições apresentadas pelo Trade e analisadas pelo especialista de MPDV. A melhor tecnologia é aquela que converge entre investimento e cobertura.”

– afirma Bruno Costa, especialista em material de PDV.

Que uma boa estrutura e tecnologia ajudam a entregar os melhores resultados, seja qual for o projeto envolvido, a gente já supõe. E quando você pensa em um parceiro para produção de materiais de PDV, precisa ir além da entrega final e considerar também a metodologia, processos e equipamentos utilizados.

Se você é profissional de trade marketing, é importante ter um certo conhecimento sobre esse tema para realizar a gestão de prazos e entregas com mais eficiência.

Para te ajudar nessa tarefa, trouxemos aqui alguns dos principais processos e tecnologias empregados no desenvolvimento de um MPDV:

  • Injeção plástica

    A injeção plástica é feita através de um super aquecimento da matéria prima que é injetada em molde para então a peça sair da máquina pronta. Possui prazo de produção em torno de 30 dias após aprovação total do projeto e pode ser  em larga escala.

 

  • Metalurgia

    Trabalhando com metal, os projetos que envolvem esse material geralmente também envolvem outros materiais combinados, como o MDF e a impressão digital. Com máquinas de solda, corte a laser e pintura a pó, esse tipo de material pode ser trabalhado de inúmeras formas. O prazo de produção gira em torno de 45 dias após aprovação total do projeto.

 

  • Marcenaria

    A marcenaria trabalha principalmente com MDF e como mencionado, costuma combinar estrutura metálica e impressão digital. Na marcenaria trabalhamos máquinas de usinagem com tecnologia de ponta, além de outras máquinas e técnicas de pintura específicas para esse material.

 

  • Impressão digital

    A impressão digital trabalha com máquinas que geram impressões de altíssima definição. O que gera um material mais atraente e bonito, destacando-se no PDV.

 

4. Como escolher um parceiro para apoiar minha estratégia de merchandising?

Propósito, estratégia e operação. Esses são os pilares do trade marketing e conciliá-los é um desafio e tanto, mas quando eles estão juntos e funcionando em sintonia, todo o trabalho do profissional de trade marketing tende a ganhar.

Seja no aspecto organizacional ou na percepção do shopper, é visível que basear o trabalho de trade e merchandising em pilares bem estabelecidos traz muitos ganhos, como resultados de sell out, de branding e de relacionamento.

Para te ajudar a executar esses três pilares, procure uma empresa que te ofereça:

Acompanhar a evolução do projeto em detalhes: com a entrega de documentos e materiais para aprovação de cada etapa. Assim você garante que seu material de PDV está sendo executado da forma planejada

Prazos cumpridos: com comprometimento e organização os prazos estipulados são cumpridos com muito mais facilidade

Segurança: garantia de que o trabalho será feito, entregue e positivado de forma correta.

Apoio extra: equipe que te escute e execute seus planos, além de atender suas necessidades pós-vendas.

E por falar em equipe, tão essencial quanto sua equipe interna são os profissionais envolvidos para além da sua empresa. A equipe envolvida nos seus projetos de merchandising precisa estar alinhada com seus objetivos e ir além do esperado, oferecendo soluções que façam do seu material de PDV um grande sucesso.
Uma equipe multidisciplinar atende as mais diversas demandas e tem profissionais de diferentes setores que se complementam para chegar a um projeto completo.

Outros fatores determinantes para a escolha de uma empresa que atenda da melhor forma sua demanda são:

• A empresa tem capacidade produtiva para te atender?

Para cobrir todos os PDVs que sua marca está presente é necessária uma capacidade de produção de larga escala;

• Como é a infraestrutura e as tecnologias utilizadas?

Equipamentos e estrutura são determinantes para a produção de qualidade do projeto, além de garantir que os prazos já traçados sejam cumpridos.

• Conhece cases de sucesso da empresa?

A experiência de uma empresa conta muito para o sucesso da sua capacidade de entrega.

• E sua credibilidade no mercado?

O feedback de quem já consumiu e viveu a experiência de compra numa empresa te diz muito sobre o que esperar quando chegar a sua vez.

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.



A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

Você já sabe que materiais de PDV são peças estratégicas na conversão de vendas no ponto de venda. Seu sucesso está condicionado a dois fatores principais: o visual e a funcionalidade, que devem estar à serviço da exposição do produto e atração e interação com o shopper.  

O que talvez você não saiba é que existe um processo complexo por trás da ação de tirar um projeto de MPDV do papel e transformá-lo em uma peça útil, bonita e capaz de gerar resultados em loja: a prototipagem, que compõe o projeto executivo do produto.

A fase de protótipo é uma das etapas mais importantes para um projeto de materiais de merchandising. Além de apresentar inúmeros benefícios, ela garante que o material seja viável, econômico, funcional e fiel à experiência final.

Você, que é profissional de trade marketing/ marketing, já sabe da importância do protótipo, como funciona esse processo e quais seus benefícios para o seu projeto de MPDV? 

Continue lendo esse artigo para saber mais e garantir o melhor resultado e desempenho dos seus materiais no ponto de venda.

O que é um protótipo?

Antes de falar sobre protótipo de material de PDV, precisamos entender o que é um protótipo. Protótipo é uma palavra de origem grega, que significa primeiro (protos) e tipo (typos). 

Ele é, portanto, o termo utilizado para se referir ao primeiro modelo produzido de um determinado projeto, a peça número 1 ou peça piloto, que servirá como molde para futuras produções.

Quando falamos de material de merchandising para o ponto de venda, os produtos são físicos. Desse modo, os protótipos vão além de gráficos e desenhos e se tornam um produto final tangível a partir do qual é possível visualizar a ideia, testar a solução e entender os comportamentos relacionados ao uso da peça. 

“Algumas soluções não são visíveis apenas no layout. É preciso desenvolver o protótipo para testar todos os aspectos do produto, como a usabilidade. É preciso verificar a funcionalidade, se a estrutura vai suportar a carga, entre outros elementos”, destaca Rafael Martins, engenheiro e especialista em protótipos da Fábrica de Ideias.

Com essa ferramenta economizamos recursos como tempo, dinheiro e mão de obra para seja qual for o projeto de material de PDV. 

“O protótipo é a fase que tolera erros. Ele otimiza o processo para entregar o produto ideal, que atenda o que o cliente precisa, além de ser executável. Nem toda solução projetada é viável para execução. A fase do protótipo permite que trabalhemos da melhor forma possível pelo melhor resultado”, afirma.

Quais são os benefícios do protótipo para o projeto de MPDV?

A importância da fase de prototipagem já ficou clara. Mas os benefícios não param por aqui. Listamos mais alguns aspectos fundamentais que compõem esse processo:

– Apresentar amplamente a ideia contida no projeto de layout: o conceito e função na prática

– Validar premissas básicas e iniciais do produto: como e onde ele será usado efetivamente?

Usabilidade: conter as principais funcionalidades e fluxos de uso. É intuitivo? O usuário foi capaz de utilizá-lo sem dificuldades?

Viabilidade: capacidade de entrega e produção da equipe

Detalhamento estético: cor, material, textura, imagens, dimensões

Testar e validar antes de implementar: cumpriu as funções necessárias? Solucionou o problema inicial?

Prototipagem em Material de PDV: conheça a metodologia de trabalho

Na Fábrica de Ideias, a Engenharia é uma das áreas mais estratégicas no desenvolvimento do material de PDV. Nela, é realizado todo o estudo necessário para o desenvolvimento do Protótipo e sua estrutura consiste nos seguintes grupos de trabalho:

  • Engenharia de Projetos: 

Nossos projetistas recebem o layout elaborado a partir do briefing do cliente e fazem o detalhamento, estudo e modelamento dele em softwares especializados (modelo em 3D) para realizar simulações e concluir o projeto. Dentro desse estudo, é possível desenvolver novos produtos, soluções e materiais. 

  • Engenharia de Processos: 

Nossos engenheiros acompanham todo o processo, verificando continuamente se as soluções sugeridas são as melhores no que tange aos processos produtivos.

“A Fábrica é reconhecida no mercado por oferecer soluções completas em merchandising. Para isso, ela conta com uma enorme capacidade de entrega e parcerias para otimizar resultados.”

  • Artes e Cores:

Essa área é responsável pela decoração das peças. Nela, são realizados os testes de cores e a aprovação da arte a ser inserida nas peças.

  • Engenharia de Produtos:

Essa área é responsável pela liberação da estrutura do produto. Portanto, quando o projeto chega aqui, ele é especificado por completo, sendo possível saber detalhadamente do que é composto o produto final e apresentar um orçamento preciso das peças para o cliente. 

A estrutura é a receita do bolo! 

“Quando executamos um projeto na Engenharia, ele tem que estar completo. Pensamos em todas as esferas: se atende o cliente, se tem estrutura (estabilidade, funcionalidade) e é executável, se vai ser produtivo, escalável, se atende aos prazos. Com isso, ganhamos tempo e produtividade”.

Nesta equipe, temos a Engenharia de Embalagem, cujo trabalho é norteado pela pergunta: como o produto será enviado para o cliente? 

Aqui é realizado todo o estudo do produto para desenvolver a embalagem ideal para o transporte e armazenamento, a partir de decisões importantes como o tipo de material da embalagem, por exemplo.

“A segurança no transporte é uma questão primordial para o sucesso do cliente, seja no atendimento nacional ou na exportação de nossos produtos. Por isso, temos uma área dedicada só para a embalagem na Engenharia”, explica Rafael Martins.

  • Engenharia de Protótipo: 

A área de protótipo da Fábrica de Ideias é parte do processo de criação e produção dos nossos projetos. É neste momento que o cliente visualiza o produto pronto, com todos os detalhes finais, para ser aprovado e, por fim, produzido em escala.

“Além de engenheiros, no protótipo, temos uma equipe multidisciplinar trabalhando em conjunto para abranger todos os processos que a Fábrica possui na busca pela melhor solução para o cliente”, explica.

A ideia do protótipo não é apenas executar uma peça, essa fase é estratégica. O protótipo serve para otimizar recursos e entregar ao cliente um projeto ideal. 

Conheça mais da nossa área de protótipo:

Área completa para desenvolvimento de protótipos de MPDV

Confecção de Protótipo em MDF

Equipe multidisciplinar para execução de projetos de MPDV

 

A importância de um parceiro estratégico no desenvolvimento do protótipo de MPDV

Até esse ponto você já deve ter entendido a importância do protótipo para o seu planejamento de material de PDV. Os protótipos tangibilizam o projeto aprovado para que ele se torne uma solução viável, econômica e funcional.

Mas além disso, é primordial contar com o apoio de um parceiro estratégico que tenha infraestrutura, know how e tecnologia para a execução de protótipos de alta fidelidade à solução final. 

A Fábrica de Ideias é referência em soluções para o PDV e possui um time especialista em desenvolvimento de novos projetos e prototipagem de material de PDV. Se você precisa de apoio na sua estratégia de merchandising, fale com um de nossos especialistas.

Arquitetura de loja é a arte e a técnica de organizar espaços e criar ambientes no ponto de venda, combinando design de interiores à identidade da marca para proporcionar a melhor experiência para o shopper, gerar valor ao negócio e converter vendas.

A arquitetura de loja é, portanto, uma ferramenta fundamental para desenvolver uma loja de sucesso, que represente a marca de modo estratégico, crie conexões com o shopper e gere resultados.

Como projetar uma loja?

Agora que você já sabe o que é arquitetura de loja e sua importância, vamos compreender melhor como aplicá-la em seu negócio.

Convidamos o time de arquitetas da Fábrica de Ideias, Juliany Bitencurt e Natália Souza, para explicar como é conduzido o processo criativo para desenvolvimento de um projeto de arquitetura de loja: “O projeto arquitetônico de loja é inicialmente analisado em uma visão macro, destacando o fluxo principal da loja para circulação e setorização, que garantem um ambiente organizado e com seus espaços bem definidos”, afirma Natália.

Os espaços devem ser pensados a partir do circuito de experiência dentro da loja, respeitando e valorizando as preferências e hábitos do shopper. Uma das formas de promover essa valorização é com o uso de mobiliários em pontos específicos.

“Perto da entrada é importante posicionar algo mais convidativo e, próximo ao caixa, disponibilizar o checkout com espaço para avaliação do cliente”, exemplifica Natália.

Além do olhar no fluxo de pessoas e nos espaços, é realizada uma avaliação minuciosa da marca e das necessidades do negócio.

“A projeção de loja é feita a partir das expectativas do cliente. Estudamos as primícias, os valores da marca e o planograma de produtos para trazer soluções com melhor funcionalidade no layout da loja”, explica Juliany.

Outros aspectos importantes são:

  • Medidas ergonômicas aplicadas a todos os ambientes;
  • Acessibilidade;
  • Iluminação de forma estratégica para valorizar determinado produto e espaços (iluminação focal);
  • Design e Cores do mobiliário que destaquem e valorizem o produto;
  • Posicionamento da comunicação visual.

“A partir da análise inicial e do levantamento dos produtos da marca, os mobiliários são elaborados de forma personalizada de acordo com as dimensões e especificações de cada produto, buscando por princípio um design funcional a fim de destacar a identidade da marca”, completa Natália.

O que mudou com a pandemia?

Com os novos hábitos, mudanças de comportamentos e novas demandas, a arquitetura tem seu papel de enxergar as necessidades fundamentais do coletivo para propor espaços mais humanizados. 

No planejamento de lojas varejo pós-pandemia, novas prioridades são determinadas para que o shopper tenha conforto e segurança no momento da compra, tais como:

  • Um espaço de circulação confortável; 
  • Prever a proteção em acrílico para a área de pagamento;
  • Higienização do ambiente e mobiliários, contando com materiais de fácil limpeza.

“No varejo, o shopper passa a pensar mais ao efetivar uma compra. Logo, os espaços precisam ser projetados de forma a criarem uma experiência cognitiva para atrai-lo”, explica Juliany.

A preocupação com as adaptações de limpeza e higiene e a organização da loja e produtos de modo a transmitir mais segurança para o shopper realizar suas compras, gerenciando os contatos e a necessidade do toque sem perder a interatividade e o prazer em comprar, se tornou um desafio para lojistas.

Ao mesmo tempo, nunca se falou tanto sobre a importância da experiência no ponto de venda: criar uma loja centrada nas necessidades do consumidor para tornar sua visita o mais agradável e prática possível é a maior tendência na área. 

Sua loja interage com o shopper? Ela foi planejada pensando em proporcionar experiências multissensoriais e conduzir os shoppers na jornada de compra ideal de modo natural e conveniente?

Esse post foi elaborado para ajudar você a responder “sim” a essas perguntas e impulsionar vendas com a loja perfeita. 

Vamos lá?

Como ter a ambientação de uma loja de sucesso

A venda começa no momento em que o shopper interage com a loja. 

Ele caminha pelos corredores de maneira intuitiva, encontrando o que procura facilmente e respondendo de forma afirmativa às sugestões de novos produtos que surgem nas prateleiras e espaços bem planejados da loja. 

E sai com a sacolinha de compras cheia de produtos do seu agrado e pronto para voltar a ter a mesma boa experiência quando quiser.

Esse é o cenário ideal para o lojista e para o shopper. Mas, para isso, alguns pontos são fundamentais. 

Separamos aqui 7 dicas que vão contribuir com o aumento das suas vendas:

 

1. Uma loja bem setorizada e sinalizada

O shopper recebe direcionamento sobre como andar e para onde ir para satisfazer suas necessidades. Com isso, a loja gera uma experiência melhor de compra e com a marca, fazendo com que o shopper se sinta mais aberto e seguro para explorar os ambientes.

 

2. Iluminação trabalhando a favor de seus objetivos

Por meio do jogo de luzes, é possível controlar como o shopper percebe os ambientes e onde vai se sentir mais ou menos atraído.

A iluminação pode contribuir com a permanência do shopper nos espaços, incentivá-lo a ver móveis de maior distância, mais ou menos cores. Além disso, pode alterar seu humor, estimulando-o a se sentir energético ou mais calmo para permanecer sentado.

Portanto, ela deve ser pensada de maneira estratégica para cada projeto.

“A iluminação tem um grande poder na arquitetura de loja. É importante que seja coerente e estratégica, pois ao mesmo tempo que ela pode exaltar, também pode prejudicar a visualização do seu produto e a experiência de compra. Cuidados como tipos de luminárias e temperaturas de cor devem ser tomados para proporcionar conforto visual e evitar distorção das cores dos produtos,” ressalta Juliany.

 

3. Color coding e paleta de materiais que tenham a cara da marca

Cores e materiais ajudam o shopper a localizar itens similares dentro do espaço de loja. Uma sinalização de cores efetiva facilita a experiência de compra para o consumidor, melhorando a experiência com a marca. 

Isso sem mencionar a importância e contribuições da psicologia das cores, que também deve ser considerada.

“Materiais e suas cores, texturas e formas são recursos que transmitem sensações”, lembra Juliany.

 

4. Uma boa curadoria de produtos

Existe uma tendência no varejo de redução do tamanho das lojas. Com isso, a necessidade de uma curadoria prévia por parte das marcas se tornou essencial. 

Por quê? O shopper tem menos dúvidas sobre como funcionam os produtos e a aplicabilidade deles na ocasião de compra específica. 

Para ajudar essa curadoria, elementos arquitetônicos usados como ferramentas são móveis com espaço de comunicação explicando o que cada produto faz (ou do que é feito). 

Criando móveis com espaço para comunicação e já pensando em como os produtos serão expostos e se terão testers, conseguimos agregar valor ao produto vendido. Criamos uma história e simplificamos o processo de compra para o shopper. Dessa forma, ele precisa pesquisar menos para entender sobre o produto, seja ele qual for.

 

5. Áreas interativas

Por meio dos mobiliários ou áreas com interação, é possível expor de forma divertida as características dos produtos à venda. Em grande parte das vezes, essas áreas contam com um mock-up ou produto para teste, o que torna a experiência mais leve e encantadora para o consumidor.

“O conceito de Lojas Próprias da Sherwin-Williams busca essa proposta de interação de Produto X Consumidor. Desenvolvemos mobiliários com comunicações visuais, utilização de QR codes, glorifiers e amostras, onde o consumidor pode se informar, sentir a textura, e visualizar cor e a aplicabilidade real do produto”, exemplifica Juliany.

 

6. Conveniência no atendimento

O futuro é uma loja onde o consumidor pode decidir que tipo de atendimento prefere ter. Essa tendência deu origem a terminais de autoatendimento e IAs que explicam os serviços, por exemplo. 

Elementos arquitetônicos ou do design, que contribuem com esse processo são: móveis interativos que permitem que o consumidor escolha pagar ou resolver problemas sem necessariamente ter contato humano e sensores de presença que iniciam interações com o shopper. 

Quando bem posicionados, eles podem criar uma jornada muito mais interessante para o shopper dentro da loja, guiando-o pelo caminho desejado pela marca.

 

7. Consonância com a identidade da marca.

Uma marca com identidade forte e presente em todos os canais (lojas, redes sociais, propagandas etc) é lembrada pelo shopper. Através de alguns elementos podemos garantir isso:

  • Comunicações visuais que estejam em dia com o que está sendo lançado. Como os lançamentos mudam sempre, faz parte do trabalho de arquitetura prever o tipo de material específico para cada área da loja pensando nisso.

“É importante desenvolver soluções criativas de comunicação, e posicioná-las de forma tática para otimizar o custo do material e flexibilizar a troca das mesmas. Um exemplo disso é utilizar materiais sustentáveis e peças cambiáveis que tornem prático o processo de rotatividade”, explica Juliany.

  • Música no ambiente. As músicas trabalhadas pelas marcas em comerciais e no lifestyle da marca ajudam o shopper a ter uma experiência mais imersiva no ambiente físico. Para isso em muitas lojas, é preciso prever também a acústica do espaço e onde será posicionada cada caixa. 

Por que investir em mobiliário para loja?

Se você está com a gente até aqui, já sabe que todo elemento presente na loja deve estar orientado a um mesmo objetivo: oferecer a melhor experiência de compra para o shopper.

Você também provavelmente já sabe da importância do mobiliário para a arquitetura de loja perfeita para a marca, para a venda e para o shopper.

Para a marca:

Os elementos no mobiliário têm de dar suporte para as lojas contarem suas próprias histórias e apresentar a marca de forma atraente ao shopper. 

Um mobiliário pensado em conjunto com a arquitetura da loja, proporciona um reconhecimento da marca por meio de suas formas, cores e comunicações visuais, transmitindo a confiança e garantia de seus produtos ao shopper, agregando valor à marca.

“É indispensável que o mobiliário reflita as características do conceito da marca, pois além de gerar estética mais atrativa, combinado à ambientação da loja, promove uma experiência de imersão marcante, fixando a imagem do negócio na mente do consumidor”, lembra Juliany.

Para a experiência do shopper:

Das necessidades mais básicas de decoração às áreas mais interativas da loja, o mobiliário é responsável por transformar a decoração do ambiente e servir ao shopper em todas as suas necessidades.

A experiência do shopper precisa ser marcante para que ele perceba uma associação positiva em relação a marca representada. 

A loja precisa ser planejada com um estudo preliminar em que é analisado o comportamento do consumidor, os produtos mais procurados, o fluxo da loja, com o principal foco em suas necessidades

Para a venda:

Além de necessário no atendimento ao shopper, o mobiliário impulsiona vendas.

“Um ambiente bem projetado impulsiona as vendas pois otimiza o espaço da loja a fim de proporcionar ao consumidor uma experiência imersiva à marca, por meio do destaque que os produtos recebem na incorporação ao mobiliário, combinado ao fácil acesso de informações sobre o produto através de QR Code, agregando valor à marca”, explica Natália.

Case de sucesso

A Sherwin-Williams é dona do case citado pelas arquitetas e que vale mencionar com mais detalhes para nossa inspiração por aqui.

 

O desafio proposto para essa loja foi de elaborar um conceito totalmente novo e exclusivo, diferente do que já era aplicado nas lojas de Revenda Master e Multimarcas. 

O cliente solicitou que os mobiliários fossem interativos com o shopper. 

Assim, desenvolvemos mobiliários que exaltam os produtos por meio de Glorifiers e iluminações focais, além de criarmos um layout que favorece a visibilidade, percurso, permanência e finalização de compra. 

E o divertido está nas amostras que são expostas com cores e acabamentos das tintas, que podem ser sentidas pelo toque, e nas comunicações, que trazem informações convidando o consumidor a interagir com o aplicativo da marca.


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

Você sabe o que são materiais de PDV, qual sua importância, tipos e as tendências de mercado para usá-los de maneira estratégica em suas ações?

Uma estratégia de trade marketing capaz de gerar sell-out inclui ações de merchandising no ponto de venda focadas no shopper. Entre elas, está o uso estratégico de materiais de PDV. 

Já falamos aqui no blog sobre os fatores de sucesso de materiais de PDV que trazem resultado. Neste post, vamos explorar com mais detalhes o assunto, focando as tendências de mercado da ideia à ativação desses materiais e respondendo à pergunta: como utilizar materiais de PDV de maneira estratégica nas ações de trade marketing?

O que você encontra nesse post:

  • o que são e a importância dos materiais
  • cases de sucesso
  • perspectiva de futuro para materiais de PDV
  • percepção de especialistas do mercado
  • estratégias de utilização

O que são materiais de PDV

Mas, afinal, o que são materiais de PDV? Você provavelmente já sabe que materiais de PDV são peças produzidas  em diversos materiais e formatos e posicionadas em pontos estratégicos do PDV para expor e destacar produtos, decorar a loja e atrair a atenção e interesse do shopper.

Trata-se, portanto, de uma ação ou esforço de merchandising atrelado às estratégias de comunicação e marca de um negócio com o foco em alavancar vendas no PDV.

Qual a importância de usar materiais de PDV

Com essa definição fica fácil compreender a importância de utilizar materiais de PDV. Eles representam o ponto de contato direto com o shopper e a oportunidade real de impactá-lo no momento exato da compra.

O material de PDV é capaz de integrar a experiência de compra na loja, envolvendo o shopper e influenciando seu comportamento e sua percepção. Portanto, quando bem desenvolvido, é uma mídia fundamental na estratégia de trade marketing para promover a marca e ampliar as vendas.

Tipos e aplicações de Material de PDV

Existem diversos tipos e especificações de materiais de PDV, além das inúmeras possibilidades de inovação a cada projeto.

De forma geral, eles podem ser categorizados em:

  • Materiais permanentes
  • Materiais semipermanentes 
  • Materiais temporários
  • Materiais digitais

Os materiais geralmente são posicionados em pontos extras para garantir a dupla exposição no PDV e aumentar a interação do produto com o shopper. 

A ideia é estimular os impulsos de compra do shopper por meio do gerenciamento dos pontos de contato entre ele e a marca.

“Para cada ponto de contato, existem mixes específicos de materiais.”, afirma Rubens Sant’Anna, especialista em trade marketing.

Os principais tipos de materiais utilizados podem ser agrupados pelos seguintes pontos de contato (seguidos de exemplos): 

  • Vitrine (ambientação e display aéreo);
  • Check-out (display de checkout);
  • Balcão (display de balcão);
  • Ponto extra (display de chão, ponta de gôndola);
  • Ponto natural (ambientação de categoria);
  • Corredor (ilha, display de chão);
  • Cross selling (display gravitacional, display carona).

Aqui, vamos apresentar alguns dos MPDVs mais comuns: 

Display de chão/piso: promove a exposição de uma quantidade variável de produtos, com diferentes formatos, tamanhos e alta visibilidade em pontos extras.

Display de balcão ou de mesa: expõe produtos em balcões e mesas de atendimento, como checkouts e caixas de pagamento. Ideal para produtos menores, da categoria de compra por impulso ou lançamentos.

Display gravitacional: possui formato que adequa um mecanismo de queda ao produto: quando o shopper retira um produto, outro desce para ser retirado com facilidade em seguida.

Display aéreo: é instalado de forma suspensa no PDV ao alcance do shopper. Ideal para produtos leves, proporciona ampla exposição na zona de pagamento e otimização de espaço.

Ponta de gôndola: fica situada à frente de gôndolas em pontos naturais e possui amplo espaço de armazenamento e exibição de produtos. Muito usado para promover produtos em oferta ou destacar lançamentos.

Ambientações: permitem a personalização e a exposição de toda a gôndola ou categoria, sendo comumente utilizadas por marcas com mix ampliado de produtos. 

Ilha: é capaz de expor produtos em uma proporção 360º, geralmente no meio de corredores e próximo ao ponto natural da categoria.

Quer saber mais sobre MPDV? Já preparamos um conteúdo completo e exclusivo com tudo o que você precisa saber sobre os tipos de materiais de PDV.

Então, agora que você conhece algumas opções, pode estar se perguntando: qual é o melhor tipo de material para a minha estratégia? A resposta é: depende!

Algumas variáveis importantes para essa decisão são: o objetivo da campanha com o uso do material, o local onde será posicionado, o período de permanência no PDV, o tipo de produto que será exposto, as condições de montagem e desmontagem e o comportamento do shopper.

Com base em todas essas respostas, você e seu time, com a ajuda do seu fornecedor de MPDV, poderão tomar decisões mais assertivas e inteligentes.

Tendências no uso de materiais de PDV

O mercado está em constante movimento, o comportamento do shopper também e, junto com essas mudanças, surgem novas tendências que precisam ser acompanhadas e consideradas na hora de definir uma estratégia de sucesso.

Abrimos 2022 com um evento marcante para o trade marketing: o Academia Experience com Rubens Sant’Anna, um encontro presencial exclusivo de imersão e mentoria. 

O evento reuniu especialistas do mercado e profissionais de trade marketing de vários segmentos com o objetivo de trocar ideias e gerar insights para construção de um business plan de trade para 2022. Alguns desses insights nós trazemos aqui para você conferir o que rolou e aprimorar a estratégia de trade do seu negócio. 

Confira:

  • Experiência do shopper

Sabemos que a experiência conduz à conversão. Portanto, a análise da experiência do shopper é o ponto inicial de qualquer estratégia de trade.

Entre as características monitoradas, a preocupação com a saúde e contaminação deve continuar top of mind para o shopper. Ou seja, o consumo seguro é uma das diretrizes para o planejamento de MPDV. 

Uma das potenciais implicações disso é:

“Redefinir a experiência em loja pensando em experimentação e relacionamento sem toque”, afirma Francesco Weiss, CCO da Intellibrand, em palestra.

Isso gera um alto impacto no desenvolvimento do MPDV. Além de seu visual, que deve ser interativo e estar a serviço da marca, o aspecto funcional do material deverá proporcionar uma experiência alinhada às expectativas do shopper. 

Esse é caso do display ColorSnap da multinacional de Tintas Sherwin-Williams.

ColorSnap é um mobiliário premium e inovador, criado para exibir o portfólio de cores ColorSnap, que totalizam mais de mil opções, de maneira que não pudessem ser removidas pelo shopper. 

Ele reduz a necessidade de toque no mostruário sem perder a essência da interatividade e da navegação intuitiva do shopper pelo portfólio de cores da marca. 

Para isso, foram desenvolvidas colunas giratórias com exposição em ambos os lados, onde as filipetas são guardadas em “berços” fixos de acrílico antirreflexo, mas que permitem trocas para proteção contra umidade e sujeiras.

  • O futuro é phygital

O phygital representa a evolução da experiência, isto é, a solução para atender às mudanças no comportamento de consumo. 

Mas, antes de mais nada, vamos entender o que é ser phygital.

Phygital é um termo que vem da fusão entre o mundo físico e o digital. A ideia é integrar as funcionalidades digitais na loja física, por exemplo, para desenvolvimento de novas experiências de relacionamento e consumo. 

Trata-se da união entre tecnologia e comportamento do usuário no PDV para promover maior engajamento com o shopper.

Um conceito importante para uma estratégia phygital é o omnichannel, termo que se refere à integração da operação de um negócio por todos os canais, online ou offline. 

Esse formato abre uma série de possibilidades de inovação em MPDV. 

No caso do ColorSnap, por exemplo, para trazer mais interatividade para a peça, foi incluída uma comunicação que convida o shopper a fazer o download do ColorSnap Visualizer, aplicativo de realidade aumentada, onde o consumidor pode “experimentar” instantaneamente qualquer cor da Sherwin-Williams em suas próprias paredes, em tempo real. É possível ainda capturar a inspiração de cores em movimento, combinar uma foto e utilizar um recurso para encontrar facilmente qualquer cor na loja. 

  • Sustentabilidade 

Cada vez mais empresas de diferentes segmentos definem suas metas de sustentabilidade como forma de apresentar ao mercado e stakeholders suas ações e posicionamento ecologicamente corretos.

Isso é resultado de uma pressão social gerada a partir de mudanças no comportamento de consumo, mas também da própria necessidade de eficiência na operação.

Qual é o impacto dessa tendência no desenvolvimento de material de PDV? 

Os resíduos utilizados na fabricação de peças e mobiliários podem (e devem) ser recicláveis para garantir a sustentabilidade do negócio nos três pilares: ambiental, social e financeiro.

Os benefícios desse incremento na produção são inúmeros e nós listamos aqui:

Para o negócio:

  • Possibilidade de promover uma comunicação assertiva e sustentável no PDV;
  • Investimento no posicionamento de marca frente ao shopper
  • Redução da utilização de matéria-prima virgem; 
  • Economia e eficiência produtiva;
  • Redução da pegada de carbono.

Para a sociedade:

  • Redução do volume de resíduos pós-consumo e pós-industrial em aterros e lixões;
  • Diminuição da poluição e liberação de gases tóxicos no meio ambiente;
  • Contribuição com a geração de demanda, empregos e investimentos em cooperativas de reciclagem e empresas especializadas;
  • Redução da exploração de recursos naturais.

Nós da Fábrica de Ideias somos pioneiros na produção de displays sustentáveis no Brasil, já levamos nossa tecnologia para empresas em mais de 8 países da América Latina com o propósito de contribuir com a evolução do trade marketing.

A Coca-Cola é um exemplo. A empresa possui metas globais de sustentabilidade que integram as diferentes áreas da operação e marketing da marca. E é dona de um dos cases de material de PDV sustentável: o Rack Grife Coca-Cola.

Produzido inteiramente com PET reciclado, o display equivale a 240 garrafas de 2L recicladas. Em um período de apenas 6 meses, retiramos cerca de 880 mil unidades dessas garrafas do meio ambiente com a fabricação desse material.

Trata-se de uma revolução na forma de produzir que configura o futuro do merchandising no PDV. 

E você? Qual sua opinião sobre as tendências e perspectivas de futuro para os materiais de PDV? 

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising para ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

Você provavelmente sabe o que é planejamento. Trata-se de uma ferramenta de gestão que viabiliza traçar um panorama sobre a realidade atual do negócio, avaliar as alternativas, definir um referencial futuro, o método para alcançá-lo e a forma de avaliar todo o processo. 

Tudo isso permitirá a construção de um plano para otimizar o alcance de objetivos

Dada a importância dessa ferramenta, qualquer profissional de trade marketing que busque o sucesso de suas ações precisa conseguir aplicá-la em sua realidade. Esse profissional, que acompanha as mudanças do comportamento do shopper, precisa estar atento ao mercado e às tendências nas ações de merchandising e no uso de materiais de PDV, um dos aspectos mais estratégicos do planejamento de trade marketing.

De acordo com Rubens Sant’Anna:

“O merchandising é a parte visível das estratégias de trade marketing e é responsável por levar ao shopper a mensagem das marcas no ponto de venda”.

Desse modo, com o uso planejado dos materiais de merchandising, os resultados de trade marketing são potencializados.

Como expandir a atuação no varejo? Quais materiais e técnicas adotar para atrair o shopper e aumentar vendas? Questões como essas são o foco de um planejamento de material de PDV.

Para que você entenda melhor o potencial do planejamento de material de PDV e o que considerar nesse processo, elaboramos este artigo. Aqui, vamos detalhar a importância de realizá-lo regularmente e quais aspectos devem ser priorizados, além de dar dicas importantes do que considerar ao estruturar o seu. Confira!

A importância do planejamento anual de material de PDV

O planejamento de material de PDV, quando realizado anualmente, leva em conta os indicadores da operação e os objetivos do negócio, permitindo a construção de resultados alinhados ao plano estratégico da empresa.

Uma vantagem competitiva que o planejamento de MPDV proporciona ao negócio é a exposição da marca e produtos distribuída ao longo do ano, sem focar todas as expectativas e ações em um único período ou mês por falta de preparo ou recursos, evitando atrasos na campanha de marketing. 

Outro benefício é a redução de custo. Com um planejamento prévio, o profissional de trade marketing consegue analisar melhor o cenário e as possibilidades até chegar à solução ideal, o que minimiza prejuízos e contribui com o sucesso de suas ações.

“Por exigir um alto investimento, todo espaço de exposição no varejo precisa ser utilizado com inteligência para não haver desperdícios de verba de trade marketing em chão de loja. Portanto, o planejamento dos materiais de merchandising precisa ser estratégico”, afirma Otávio Fogo, Diretor Comercial da Fábrica de Ideias.

Mas não para por aí! Preparamos uma lista com outras vantagens e benefícios do planejamento para um trade marketing estratégico de alta conversão:

  • Melhora e otimização do cronograma de ação (desenvolvimento, produção, logística e ativação), permitindo mais controle sobre toda a cadeia promocional; 
  • Poder realizar teste piloto da solução para analisar o comportamento do shopper;
  • Ações mais criativas e pensadas, com mais abertura para inovação e uso de tecnologia;
  • Alinhamento entre comunicação de marca e experiência no PDV;
  • Minimização do impacto negativo de imprevistos e possibilidade de revisitar a estratégia;
  • Potencial de envolvimento dos stakeholders do projeto, com tempo hábil para consultá-los e entender suas necessidades (ex: promotores, abastecedores, varejo, shopper, liderança);
  • Construção de indicadores para avaliação dos resultados.

Aqui, dois pontos são fundamentais para o sucesso das ações de merchandising no PDV e, por isso, devem ser incluídos no planejamento de materiais de PDV: o que levar em conta no desenvolvimento do projeto de MPDV e a escolha estratégica do fornecedor, que veremos mais à frente.

1. O que levar em conta no desenvolvimento do projeto de MPDV:

Materiais de PDV não são planejados apenas por sua aparência e utilidade. Eles precisam trazer resultados ao ponto de venda, gerando sell-out com eficiência e assertividade. 

Portanto, o planejamento do material de PDV precisa contemplar alguns fatores de sucesso

Sustentabilidade

Produzir materiais sustentáveis para o ponto de venda é um diferencial na comunicação estratégica com o shopper no PDV. Isso porque eles são desenvolvidos a partir da utilização de resíduos pós-consumo (embalagens descartadas). Esses resíduos retornam ao processo produtivo e são transformados em um produto de alto valor agregado para a cadeia de merchandising: o seu material de PDV. Se a sua empresa é sustentável e possui metas globais de sustentabilidade, saiba que o seu material de PDV pode ser um caminho para alcançá-las.

Experiência de compra

O material de PDV precisa contribuir com a construção de uma experiência positiva para impactar a jornada de compra do shopper, o que incentiva a indústria a conhecer bem o shopper para agregar valor.

Velocidade de execução

O timing é fundamental em qualquer campanha de merchandising no PDV, o que posiciona a velocidade de execução entre os principais diferenciais na hora de escolher um fornecedor. Desde o desenvolvimento dos materiais de PDV até sua ativação, o processo precisa seguir um ritmo constante, competitivo e sem margem para erros.

Modularidade

A flexibilidade e capacidade de adaptação do material em diferentes espaços no ponto de venda é um diferencial desde seu transporte até a ativação explorando e aproveitando pontos de destaque de maneira ágil e fácil.

Escalabilidade

Materiais escaláveis geram capilaridade e sell-out em escala para as marcas nos PDVs. Para isso, é imprescindível contar com um fornecedor experiente, que garanta alta capacidade produtiva para a fabricação em diferentes materiais como plástico, metal, acrílico e madeira.

Otimização logística

Uma logística com foco em eficiência garante facilidade de transporte do material e praticidade da ativação no PDV a partir da produção de peças inteligentes e desmontáveis.

2. Escolha estratégica do fornecedor de MPDV

Já vimos que o material de PDV é uma das ferramentas do merchandising que, por sua vez,  é um desdobramento das estratégias visíveis (parte visível) do trade marketing e que, portanto, carregam a responsabilidade de levar ao shopper a mensagem da marca no ponto de venda e gerar vendas.

Contudo, de nada adianta realizar um planejamento com antecedência, estudar o cenário detalhadamente e chegar à solução mais viável e inovadora para o negócio se não puder contar com um fornecedor capaz de abraçar os desafios do negócio com você.  

Pensando nisso, listamos cinco aspectos importantes para garantir a escolha estratégica do fornecedor parceiro:

1. Tecnologia de ponta

Inovação é um dos diferenciais competitivos mais importantes para atrair a atenção do shopper no PDV. Para alcançá-lo, são necessários investimentos constantes em tecnologia, maquinário moderno à nível global e softwares de última geração. 

2. Equipe qualificada

Uma empresa não é feita de tecnologia apenas. mas sim de pessoas! Nossa equipe interna passa por um rigoroso processo de treinamento e desenvolvimento e está qualificada para desempenhar suas funções e atividades de maneira otimizada. Contamos com mais de 200 colaboradores que atuam em sintonia para trazer os melhores resultados da criação à ativação de cada projeto. 

3. Know-how

Existem competências específicas que um fornecedor de material de PDV precisa demonstrar para atingir os resultados esperados no PDV. É preciso ter conhecimento técnico e experiência de mercado para conduzir o projeto desde o primeiro contato até sua entrega. Contar com um fornecedor que tenha know-how para contribuir tanto com o planejamento quanto com a execução das estratégias de MPDV é um diferencial capaz de otimizar a sua gestão. Aqui na Fábrica, seguimos uma metodologia específica de negócio: Atendimento, Design e Arquitetura, Engenharia e Protótipo, Produção e Qualidade, Logística, Armazenagem e Ativação. E toda a empresa possui o know-how necessário para atendimento com excelência de cada fase do processo.    

4. Capacidade produtiva

Seu projeto precisa de escalabilidade e versatilidade. Para isso, seu fornecedor precisará apresentar espaço e capacidade produtiva em diferentes matérias-primas. A Fábrica possui mais de 10 mil m² de área útil para produção dos mais diversos tipos de projetos e soluções para o PDV. Entre os materiais que trabalhamos estão o plástico injetado, metal e madeira. Além disso, contamos com células produtivas e dezenas de máquinas e robôs que garantem elevada capacidade e precisão fabril. Isso nos permite abraçar campanhas de abrangência nacional e internacional com atenção rigorosa ao cumprimento de prazos e à qualidade das peças. 

5. Credibilidade

Não basta ter tudo o que foi citado acima e, ainda assim, não desfrutar de boa reputação no mercado. A Fábrica de Ideias investe em tecnologia de ponta, possui uma equipe qualificada, know how e capacidade produtiva para desafios de todos os tamanhos. Contudo, nosso maior diferencial são os resultados da atuação de nossos clientes em parceria conosco no PDV dentro e fora do Brasil. Tudo isso somado a nossa experiência nos posiciona frente à concorrência e garante nossa credibilidade no mercado de trade marketing.  Veja alguns cases.

Aqui na Fábrica, trabalhamos com o foco em aumentar a taxa de conversão de vendas de nossos clientes no PDV a partir de todos esses diferenciais e valores. 

E você: O que considera importante na hora de planejar seu material de PDV? 

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

Já pensou em introduzir sua marca e produtos em um ponto de venda baseado em conveniência e confiança? Essa é a proposta do honest market, um modelo de negócio que tem conquistado shoppers em todo o mundo. 

Em formato de loja de conveniência e autoatendimento, o mercado de confiança se apoia na garantia da autonomia e liberdade no momento das compras: não é preciso ter um vendedor, não há filas, o consumidor é livre para experienciar os produtos e realizar o pagamento no checkout ou a partir do uso autônomo da maquininha. Além disso, pode funcionar 24 horas por dia.

Mais do que uma comodidade para o consumidor final, o honest market tem se apresentado como uma alternativa viável e estratégica para a indústria

E neste post vamos entender um pouco mais sobre esse conceito e abordar um grande case de sucesso: a Imagine Store.

Uma nova solução para indústrias

Referência em honest market, a Imagine Store é uma plataforma de vendas B2C que combina conveniência com tecnologia para promover um canal inovador que conecta a indústria ao consumidor sem as barreiras impostas pelo varejo. 

Sua proposta é levar para a experiência do usuário final – num ambiente muito particular que é a sua casa, o seu escritório, sua academia, ambientes que ele frequenta – mais proximidade com uma loja autônoma, num modelo honest market. 

Para as indústrias que querem ter mais assertividade e atingir o shopper no momento certo, esse modelo de negócio é uma grande aposta e traz resultados significativos, pois permite que ela ofereça seus produtos diretamente aos consumidores interessados, driblando a alta concorrência para penetrar em grandes redes varejistas (key accounts) e conseguindo medir facilmente seus resultados no canal.

Segundo Daniele Romero, CEO da Imagine Store, esse modelo é ideal para estratégias de lançamentos de novos produtos.

“Quando você vai lançar um produto, você tem apenas um canal B2B à sua disposição, seja por meio de uma rede atacadista ou varejista. Foi pensando nas dificuldades da indústria que criamos a Imagine Store”, explica Romero.

Muitas indústrias hoje acabam perdendo a oportunidade de criar novos lançamentos porque não conseguem ativar o produto no ponto de venda. Elas investem e fazem muitos esforços em trade, merchandising e propaganda, mas não têm feedback, têm problemas na logística, e o shopper acaba não encontrando o produto na gôndola, o que prejudica os resultados no ponto físico.

Entre os pontos de venda em que a solução pode ser encontrada estão escritórios, condomínios e apartamentos, que garantem mais praticidade e comodidade para o shopper. 

Segundo Romero, a Imagine Store teve início com o segmento de bebidas energéticas e, desde então, o modelo só tem expandido sua atuação no mercado.

“Meu MVP foi para uma marca de energético tailandesa. Desenvolvi um mobiliário com seis geladeiras repletas de energéticos e coloquei em escritórios, ambientes corporativos, que apresentaram essa demanda de consumo. E deu certo!”, conta o empresário.

A estratégia vai além do que já é ofertado por posicionar as marcas das indústrias de acordo com o perfil do público daquela região e permitir contato direto com o shopper, o que nenhuma plataforma atual oferece. 

O consumidor no centro da estratégia

Outra vantagem da Imagine Store é a adaptação às necessidades de cada público consumidor ao levar para o PDV um sortimento de produtos focado no que ele deseja consumir. 

Cada projeto, desde a escolha dos produtos até o mobiliário instalado, é desenhado de acordo com as necessidades e área disponível do cliente, o que torna esse novo modelo bem segmentado.

“Na fase de planejamento, a empresa desenvolve uma pesquisa inicial em que o usuário informa por meio de um QRCode o que pretende consumir naquele ponto físico. Não é necessário se locomover ou esperar deliveries para ter acesso ao produto desejado”, explica Romero.

Responsável por toda a distribuição logística e estratégia de trade marketing, a Imagine Store promove um espaço de compra personalizado. Segundo Romero, o espaço da gôndola é exclusivo da marca em um ponto físico que não é um supermercado. Sendo assim, não haverá concorrência. O investimento em marketing é para benefício exclusivo da marca. Dessa forma, a Imagine Store oferece a possibilidade de customização de merchandising para as marcas parceiras, além de uma forma totalmente inovadora de expor o produto.

Imagine Store e Fábrica de Ideias: uma parceria de sucesso

Com esse projeto desafiador, a Imagine Store procurou a Fábrica de Ideias para a execução de uma solução inovadora: um mobiliário exclusivo da marca para levar à experiência final do usuário, que está na sua casa ou no trabalho, o destaque de um portfólio de produtos escolhido pelo próprio consumidor

“A Imagine Store precisava de uma empresa com extremo know how de mobiliário, com capacidade para desenvolver e produzir uma solução que já nasceu com um design diferente, feita pela Super Limão, um renomado escritório de design e arquitetura. Já nascemos com um DNA estético muito bacana e precisávamos de uma empresa com competência para executar isso,” conta Romero.

Além da estética da estrutura do mobiliário, também era necessário pensar na estética da apresentação dos produtos. A ideia era oferecer para a indústria uma forma de exposição de produtos diferenciada, pois isso faz toda diferença para o shopper.

O mobiliário conta com prateleiras, geladeiras e outros espaços customizáveis para ampliar a oferta de produtos e garantir o atendimento a diferentes nichos. As posições do mobiliário são vendidas de acordo com os interesses específicos de cada público. Um detalhe interessante é que a cor do layout do mobiliário também pode variar de acordo com o ambiente ou identidade visual da indústria.

Atualmente, a Imagine Store já conta com 10 lojas em funcionamento, mais 20 pontos planejados para 2021 e outros 50 até o final de 2022.

Contar com um honest market é demonstrar confiança à equipe e promover livre e fácil acesso a produtos necessários para melhorar sua experiência e aumentar a produtividade e resultados. Como indústria, você pode posicionar seus produtos dentro desse modelo, garantindo mais conveniência e praticidade para o shopper e tendo a possibilidade de alavancar seus resultados.

Gostou? Então,confira todos os benefícios da loja autônoma/plataforma da Imagine Store:

Para a indústria:

  • Canal inovador – novo marketplace para indústrias
  • Diminui a concorrência dentro da categoria
  • Possibilidade de mensurar esforços em trade marketing e merchandising
  • Segmentação por nichos de mercado
  • Maior alcance em nichos específicos
  • Oferece dados/BI – pesquisa de hábitos de consumo 
  • Oportunidade de investimento e retorno satisfatório
  • Mais assertividade nas ações de marketing
  • Mais velocidade para campanhas de trade marketing e novos lançamentos de produtos
  • Visibilidade e posicionamento estratégico nas gôndolas

Para o shopper/consumidor:

  • Mais conveniência e praticidade
  • Mais proximidade
  • Melhora a experiência de compra
  • Autonomia e liberdade 
  • Sortimento de produtos de acordo com o perfil e as necessidades do público local
  • Novos lançamentos e mix de produtos variados
  • Facilidade de compra e pagamento

Gostou de saber um pouco mais sobre esse case? Já conhecia a novidade? Conta aqui pra gente!


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.