Certamente a sua rotina foi alterada de alguma forma com a pandemia global da COVID-19. Isso aconteceu para grande parte da população. Empresas autorizaram o home office, escolas e faculdades cancelaram as aulas, eventos foram adiados ou cancelados e, é claro, o comércio está funcionando de forma irregular.

Isso se reflete diretamente no consumo. O impacto do coronavírus no varejo afeta toda a economia e, consequentemente, as operações de trade marketing.

Para entender como está a relação do varejo brasileiro com a pandemia, pesquisas foram feitas com foco na indústria, distribuidores e agências, para entender como as empresas que trabalham diretamente com varejo e pontos de vendas estão se preparando e como elas já foram impactadas com relação ao coronavírus.

Analisando essas pesquisas, decidimos compilar essas informações para ajudar o público da Fábrica de Ideias a compreender o cenário do varejo em relação à disseminação do vírus e como a tecnologia pode ser uma aliada para minimizar as consequências em um cenário de crise, que afeta o trabalho no atendimento ao shopper e nos PDVs.


Quais foram os impactos do Coronavírus no varejo?

Com a COVID-19 espalhando-se em todo o mundo, a orientação de muitos governos e da Organização Mundial de Saúde foi que a população evitasse ao máximo sair às ruas. No Brasil, isso se refletiu em restrições no comércio e recomendações para que eventos que causem aglomeração de pessoas fossem cancelados ou adiados.

Para o varejo, a quebra de estoque é um desafio a ser enfrentado com o impacto do coronavírus. Em alguns segmentos, como alimentício, por exemplo, há uma tendência das pessoas comprarem em maior quantidade e guardarem mantimentos durante uma quarentena, para evitar ficarem sem recursos, porém causando escassez nos pontos de vendas.

A tecnologia ajuda no controle da operação e da gestão de estoque. Softwares podem ajudar a entender a performance dos pontos de venda nesse período, especialmente no controle da quantidade de saída dos produtos, evitando a escassez.

De acordo com a Abras (Associação Brasileira de Supermercados), o cenário ainda não é de desabastecimento no país. Entretanto, a reposição mais frequente tem sido necessária devido ao maior número de clientes em algumas lojas.

Quais os produtos mais adquiridos no comércio até o momento?

  • Produtos de limpeza;
  • Álcool gel;
  • Papel higiênico;
  • Não perecíveis de preparação rápida, como macarrão;
  • Não perecíveis de commodities, como café.

Alternativas para consumo: Compras online

Uma das grandes preocupações do impacto do coronavírus no varejo, está na possibilidade de desabastecimento. Em vários países o governo estabeleceu o controle da quantidade de pessoas que podem entrar em lojas ao mesmo tempo. Em outros, os próprios comerciantes especificaram a quantidade de clientes que irão receber no estabelecimento, seguindo orientações da OMS. Tudo com o objetivo de reduzir as chances de contaminação e achatar a curva de contágio da COVID-19.

Apenas mercados, farmácias e alguns estabelecimentos que vendem produtos veterinários podem permanecer abertos durante a quarentena. Esse tipo de medida aumenta as vendas pela internet e, por isso, os e-commerces (como Amazon, Facebook, etc) começam a praticar medidas para assegurar os direitos do consumidor que faz compras online, banindo vendedores que se aproveitarem da alta demanda dos produtos mais procurados e/ou praticarem preços abusivos.

O momento é de alerta no varejo e nos pontos de vendas. Indústrias, agências, distribuidores e todos que de alguma forma lidam com atendimento aos PDVs precisam estar atentos. É necessário estabelecer medidas para reduzir as consequências da COVID-19 e estar sempre por dentro do que está acontecendo no mercado.

Por este motivo, a Fábrica de Ideias está preparando uma série de informações para serem publicadas nos próximos dias em nosso blog, divulgadas através de e-mails e das nossas redes sociais, com a finalidade de manter nosso público, clientes e parceiros sempre atualizados.

 


Precisa de ajuda para executar sua estratégia de merchandising? 

Se você precisa repensar sua estratégia de Trade Marketing e Merchandising e ter mais visibilidade no ponto de venda, então saiba que a Fábrica de Ideias pode te ajudar.

Além de possuir know how e grande capacidade produtiva em materiais de PDV, também somos um fornecedor end to end, e integramos todas as etapas da cadeia de merchandising, desde o design e engenharia, até a produção, logística e positivação de expositores no PDV.

Graças ao seu domínio de mercado, a Fábrica de Ideias é capaz de facilitar a execução no PDV e atender aos mais diversos formatos de lojas, nos mais diversificados canais de venda.

Visite nosso site para saber mais sobre as soluções que nós oferecemos.


A Fábrica de Ideias é especialista em merchandising no PDV. Há mais de 20 anos no mercado, nossa equipe atua criando, produzindo, armazenando e ativando soluções completas. Não importa qual o seu desafio, a Fábrica de Ideias é o parceiro ideal para merchandising no ponto de venda. Conheça o trabalho da Fábrica de Ideias e contate nossa equipe.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.